Com o objetivo de reduzir as perdas na fase de pós-colheita, a Embrapa lançou, durante a 22ª edição da Hortitec, um grupo de caixas para facilitar a comercialização de hortaliças.

Nessa etapa da cadeia produtiva, as embalagens inadequadas e o manuseio excessivo são os principais responsáveis pelos danos nos produtos e pelo elevado percentual de perdas pós-colheita. A utilização do Grupo de Caixas  Embrapa  constitui uma boa prática agrícola, uma vez que favorece o manuseio mínimo e a rastreabilidade na cadeia de produção.
“A recomendação é de que sejam evitadas as trocas de embalagens entre os elos da cadeia. Assim, as caixas utilizadas para a colheita na propriedade rural são as mesmas que expõem os produtos no local de comercialização”, explica a pesquisadora  Rita de Fátima Alves Luengo , da  Embrapa Hortaliças  (Brasília/DF), ao pontuar que se espera evitar o retrabalho na logística de distribuição entre as áreas de produção e de consumo. Dessa forma, as hortaliças são comercializadas em um intervalo menor de tempo e chegam mais frescas ao consumidor final.
O grupo é composto por quatro caixas de diferentes tamanhos que são paletizáveis e, por isso, facilitam o transporte em empilhadeiras. Elas também permitem diferentes encaixes entre si e a composição de palete misto, o que é uma vantagem para os comerciantes que distribuem uma grande diversidade de espécies de hortaliças. A tabela abaixo indica as principais hortaliças que são recomendadas para cada modelo do Grupo de Caixas  Embrapa .
A manutenção da qualidade das hortaliças é outro benefício do Grupo de Caixas  Embrapa , uma vez que as embalagens evitam a ocorrência de danos mecânicos porque possuem cantos arredondados e superfície interna lisa. “As caixas foram idealizadas para carregar em torno de 20 kg, peso adequado para conciliar a otimização de frete com a redução de danos mecânicos por compressão e impacto”, explica a pesquisadora.
Em relação ao modelo, as caixas possuem abertura lateral para fácil visualização da carga empilhada. As aberturas também são funcionais, pois favorecem a ventilação e o resfriamento das hortaliças, evitando que o calor excessivo acelere a deterioração do produto. Validada em parceria com a extensão rural e com as Centrais de Abastecimento de São Paulo e do Distrito Federal, o Grupo de Caixas  Embrapa  foi licenciado para industrialização e comercialização pela empresa  JR Agroplásticos .
(Fonte e foto:  Embrapa Hortaliças )

Fonte: Sertão Vivo